Inteligência Artificial: quais os benefícios para seu negócio?

Financeiro

As contribuições da Inteligência Artificial são numerosas e cada vez mais decisivas para empresas que buscam abraçar a transformação digital.

Quando acompanhamos as principais tendências tecnológicas que movem o ambiente de negócios contemporâneo é possível perceber, tanto em veículos especializados quanto na grande mídia, a expansão do interesse e dos investimentos em soluções de inteligência artificial, campo que já assume um protagonismo essencial no processo de digitalização vivido pelo mercado.

Já em 2018, o mercado de inteligência artificial atingiu US$ 21,4 bilhões em investimentos e, segundo dados recentes, deve superar US$ 190 bilhões em valores de mercado até 2025, com um crescimento médio superior a 36% por ano.

E o impacto deste crescimento é vivido por diversos segmentos, incluindo, por exemplo, o setor financeiro, cujo uso de IA tem aquecido a competição entre as fintechs e as grandes instituições financeiras do mercado e, consequentemente, gerado benefícios para os consumidores em termos de experiência, usabilidade e otimização do relacionamento entre os bancos e seus clientes.

Levando em conta todos estes fatores, neste artigo, analisaremos com mais detalhes a influência da inteligência artificial na superação de desafios do setor financeiro, identificando também alguns dos principais benefícios que a inteligência artificial oferece para o mercado.

Inteligência artificial e o setor financeiro

Para termos uma real dimensão sobre o crescimento do uso de inteligência artificial no setor financeiro, é interessante observarmos, antes de tudo, alguns dados de investimento específicos deste segmento.

E um primeiro dado que chama a atenção é o da aplicação de IA no terreno das fintechs (startups e empresas nativas digitais que atuam em diferentes frentes do mercado financeiro).

Segundo estudo da ReportLinker, só no segmento de fintechs, os investimentos em inteligência artificial devem chegar a US$ 5,67 bilhões até 2024, com taxa média de crescimento de 26%. 

Atentos a este movimento, as instituições bancárias mais tradicionais do mercado tem redobrado seus esforços para aplicar IA em prol da otimização de seus modelos de negócio.

No Brasil, por exemplo, os bancos aumentaram em 48% seus investimentos em soluções tecnológicas, com destaque para o uso de inteligência artificial e recursos em prol do movimento de abertura bancária (open banking). Os dados são da Febraban e foram divulgados esse ano. 

E toda esta tendência é justificada. Por um lado, companhias que não investiram em tecnologias de modo significativo tem enfrentado perdas relevantes nos últimos anos – segundo o levantamento Future Systems, até 2023, as organizações que não avançarem nos processos de transformação digital podem ter perdas de receita na casa de 46%. 

Em contrapartida, empresas inteligentes que associam inteligência artificial ao uso de analytics para mineração de dados tem ganhos importantes que envolvem desde melhoria na experiência dos clientes até maior eficiência em operações como análise de crédito. 

5 benefícios da inteligência artificial

Dentro deste contexto, é interessante examinarmos os principais benefícios do uso de inteligência para as empresas do mercado financeiro e, de modo mais amplo, para o ambiente de negócios contemporâneo como um todo. 

1. Gerenciamento de Risco

Uma das principais aplicações da inteligência artificial no setor financeiro envolve a análise de riscos de crédito, detecção de fraudes e aumento da cibersegurança de bancos e fintechs.

Por meio da combinação de computação cognitiva com cruzamento de dados em larga escala, as instituições conseguem identificar, com maior precisão, quais clientes são propensos a se tornarem adimplentes ou mesmo identificar invasores em seus sistemas.

E todos estes ganhos de segurança, vale salientar, vem sendo absorvidos por empresas dos mais diversos segmentos. Não à toa, os investimentos em inteligência artificial aplicada a cibersegurança atingiram US$ 8,8 bilhões em 2019, visando, sobretudo, aumentar a controle e confiabilidade de dados em um mercado cada vez mais digitalizado.  

2. Maior compreensão das necessidades dos clientes

Outro benefício da inteligência artificial inserida no contexto da análise avançada de dados envolve um acompanhamento detalhado da jornada dos clientes e mudanças nas tendências de consumo, pontos que, em conjunto, favorecem um maior entendimento dos anseios de consumidores cada vez mais exigentes, conectados e que usam ambientes digitais para dividir suas opiniões sobre produtos e serviços.

No mercado financeiro, todo este potencial da inteligência artificial tem sido utilizado pelas fintechs para criar disrupção no mercado, por meio da oferta de serviços inteligentes e digitalizados que, por sua vez, contribuíram para avanços e transformações nos portfólios das instituições bancárias mais tradicionais do mercado brasileiro e global.

3. Otimização de recursos e processos

Uma das principais aplicações dos algoritmos de inteligência artificial envolve a otimização geral de rotinas de gestão e atividades operacionais passíveis de automatização. 

No mercado financeiro e em outros segmentos, tais aplicações podem ser observadas nas mais diversas frentes – incluindo desde o uso de chatbots inteligentes para um atendimento automatizado com clientes até a informatização de rotinas mais repetitivas ou conduzidas de modo analógico/manual – e, portanto, passíveis de falhas com mais frequência.

Por meio desta automatização inteligente é possível, inclusive, reduzir os custos das companhias com capital humano para atividades mais operacionais ou repetitivas, concentrando as equipes em atividades de cunho mais estratégico e diretamente relacionadas ao core business das empresas.    

4. Análises inteligentes para a tomada de decisão

O uso de business intelligence avançado – que integra inteligência artificial com modelos analíticos sofisticados – por sua vez, permite a construção de cenários preditivos a partir dos dados de uma organização e oferece ainda insights personalizados, visando uma melhoria na tomada de decisão dos gestores.

Tal ponto é especialmente interessante para o mercado financeiro, que tem investido em tendências avançadas de computação cognitiva e análise de dados em massa para prever ambientes econômicos, gerenciamento digital de capital e, até mesmo, definir portfólios de investimento. 

5. Melhoria das experiências de consumo

Finalmente, a combinação de todos estes fatores contribuem para uma disrupção ampla e global do mercado contemporâneo, ponto que, em última instância, melhora a experiência do cliente, potencializando a criação de novos serviços, produtos e modelos de negócio no Brasil e no mundo. 

No mercado financeiro, por exemplo, temos visto uma verdadeira revolução na busca pela centralidade no cliente por parte dos bancos e fintechs – seja por meio da oferta de serviços digitais e inteligentes, seja por meio da otimização de processos por meio de IA.

Com tudo isso, é possível constatar que a inteligência artificial é uma das principais bases de um mercado em plena transformação.

A boa notícia é que, hoje, já é possível buscar soluções com infraestrutura tecnológica de IA aplicáveis a realidade de seu negócio e assim, extrair benefícios de uma tendência que, como vimos, veio para ficar.